II Seminário de Estudos sobre o Método APAC

Funcionando desde final de 2003, a Associação de Proteção e Assistência aos Condenados (Apac) de Perdões realiza, de 25 a 27 de junho, o II Seminário de Estudos sobre o Método Apac – Formação de Voluntários, que tem como principal objetivo divulgar a metodologia da Associação, de modo que mais voluntários sejam mobilizados. O evento é uma promoção do Projeto Novos Rumos do Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG) e da Fraternidade Brasileira de Assistência aos Condenados (FBAC). A Apac de Perdões conta atualmente com 37 recuperandos, distribuídos nos regimes fechado, semiaberto e aberto.

RECUPERAÇÃO - Encontro de Familiares é uma das ações desenvolvidas na Apac Perdões

Na abertura, no dia 25 de junho, às 19h, haverá a palestra do juiz Sérgio Luiz Maia, diretor do Foro da comarca de Perdões e representante do Projeto Novos Rumos. O magistrado sempre esteve à frente da iniciativa, desde o início do processo de instalação da Apac. Nos dias 26 e 27 de junho, a equipe da FBAC irá conduzir o seminário, expondo temas como elementos fundamentais do método, a importância do planejamento, psicologia do preso, dentre outros.

O seminário acontecerá no Salão Paroquial (avenida Getúlio Vargas, 99, Centro). Para mais informações e inscrições, entrar em contato com a Apac de Perdões, pelo telefone (35) 3864-2481.

Diferencial
Com a ajuda de cerca de 15 voluntários, a Apac de Perdões tem seu ponto forte na assistência efetiva aos recuperandos dependentes de drogas ilícitas que estejam compromissados com a sua recuperação. A Apac criou dentro de sua unidade o grupo “Nova Esperança de Narcóticos Anônimos”, que recentemente inaugurou uma sede fora do presídio. Escoltados por voluntários, os recuperandos dos três regimes que necessitam de assistência se dirigem semanalmente aos grupos Nova Esperança e Alcoólicos Anônimos.

Outro diferencial se refere à estrutura disciplinar, na qual a diretoria, voluntários e funcionários fazem, juntamente com os recuperandos, um trabalho individualizado das normas de conduta, com o intuito de melhor prepará-los para o processo de recuperação e reintegração social. Vale ressaltar que o índice de reincidência criminal na unidade gira em torno de 8%.

Novos Rumos
O Projeto Novos Rumos do TJMG acompanha as medidas aplicadas às pessoas em conflito com a lei e tem como um de seus objetivos propagar e consolidar a metodologia Apac em todas as comarcas mineiras, como alternativa ao sistema comum das prisões de nosso Estado.

Minas Gerais conta atualmente com 27 Apacs em funcionamento. Desse total, 23 foram inauguradas após a implantação do Projeto Novos Rumos. A FBAC é a entidade que congrega, orienta, fiscaliza e zela pela uniformidade da metodologia Apac no Brasil.

Fonte:
Assessoria de Comunicação Institucional – Ascom
TJMG – Unidade Goiás
(31) 3237-6568
ascom@tjmg.jus.br

Tags: , , ,

Comentarios fechados.