APAC’s

A APAC nasceu em São José dos Campos – SP, em 18 de Novembro de 1972, idealizada pelo advogado paulista Mário Ottoboni e um grupo de amigos Cristãos que se reuniram com o objetivo de amenizar as constantes aflições vivida pela população prisional da cadeia pública de São José dos Campos, o grupo de voluntários cristão que se denominava “Amando o próximo, Amaras a Cristo” (APAC), diante as dificuldades para desenvolver o trabalho de assistência aos presos, viu – se forçado a transformar o trabalho de Pastoral Penitenciária em uma entidade civil de direito privado.

Com isso criaram condições de defesa da própria equipe, e meios de exigir que fossem respeitados os direitos dos presos. Então em 1974 a Associação, que existia apenas como grupo da Pastoral Carcerária, ganha personalidade jurídica e passa a atuar no presídio de Humaitá da mesma cidade, onde permanece desenvolvendo e ampliando o método de humanização.

A APAC tem a finalidade de recuperar o preso, proteger a sociedade, socorrer a vítima e promover a justiça, sendo assim um órgão parceiro da justiça na execução penal. Podemos afirmar que a APAC possui uma dupla finalidade tendo a APAC Jurídica (Associação de Proteção e Assistência aos Condenados), cuja responsabilidade incide sobre a parte administrativa e a APAC Espiritual (Amando o Próximo Amarás a Cristo), esta originada da Pastoral Penitenciária que atua na assistência religiosa ao recuperando estruturando o plano espiritual do mesmo.